Pessoas com 59 anos recebem vacina em Natal

Pessoas com 59 anos recebem vacina em Natal
Joana Lima/Secom

Atendendo à solicitação do prefeito Álvaro Dias, Natal iniciou nesta quinta-feira (10) a vacinação contra a Covid-19 para as pessoas da faixa etária de 59 anos, sem comorbidades. As grávidas também estão sendo imunizadas na capital potiguar.
 
A redução da faixa etária vai permitir que Natal acelere o processo de imunização. Em um dos maiores pontos de vacinação da cidade, o Sesi Clube, duas opções de atendimento estão disponíveis para a população. Segundo a coordenação do ponto de vacinação, o movimento no início da manhã é sempre mais intenso e vai diminuindo ao longo do dia.
 
A aposentada Marise Costa, 59 anos, disse que o momento da vacinação representa vida e esperança. “É uma felicidade imensa. É vida e esperança. Mas, os cuidados precisam continuar em todos os lugares, afinal a pandemia não acabou”, comentou a aposentada.
 
A também aposentada Edinalva Vieira, 59 anos, disse ter vivido momentos de muita angústia à espera de sua vez. Por isso, esta quinta-feira representou muito para ela. “Nós nos cuidamos muito em casa. Não saímos e só recebemos quem segue os protocolos. Acho que por isso ninguém na minha casa foi contaminado. E, mesmo depois dessa dose (a primeira do laboratório Oxford/Astrazeneca) não vamos nos descuidar”, explica.
 
O jovem, Alisson Felipe, 26 anos, está entre os que possuem prioridade para a vacinação. Ele trabalha numa lavanderia que atende a hospitais. Conta que ao entregar roupas no hospital se deparou com o desespero de uma mãe que acabara de perder o filho de 21 anos para a covid-19. “Fiquei muito tocado. Poderia ser a minha mãe chorando a minha morte. Essa doença não é brincadeira. Temos que nos cuidar e vacinar. Nunca vou esquecer aquilo que eu vi”, conta.
 
Grávidas 
As grávidas que estão procurando os postos de vacinação em Natal precisam estar atentas para a documentação necessária a ser apresentada. Além do documento com foto e o comprovante de residência é necessário estar de posse de um laudo médico que autorize a aplicação do imunizante.
 
De acordo com Sânzia Medeiros, que trabalha no Sesi, a falta do documento tem sido responsável por duas, em cada 10 grávidas, que comparecem ao local, voltarem para casa sem serem vacinadas. “A médica, ou médico precisa dizer que a grávida está autorizada a tomar a vacina”, explica Sânzia.
 
As orientações estão nas redes sociais da Prefeitura de Natal: “Para receber o imunobiológico as gestantes ou puérperas devem levar uma declaração médica autorizando a vacinação. Além disso, é necessário levar documento com foto, comprovante de residência em Natal e cartão de vacinação”.
 
Com oito meses de gravidez, Rebeca Shayene, 21 anos, terá que retornar ao ponto de vacinação em um outro dia. Ela compareceu sem a declaração, foi orientada e irá buscar sua médica. “Vou fazer a consulta e pedir a declaração. Quero muito me imunizar e passar essa tranquilidade para minha filha que está para chegar”, diz a gestante que espera por Celina, nome escolhido para a bebê.

 

Confira locais e documentos necessários clicando Aqui

 

Anterior:
Próximo:

Logo da Prefeitura de Natal
R. Ulisses Caldas, 81 - Cidade Alta, Natal - RN, 59025-090 - Ouvidoria Geral (84)3232-6389