Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

07/09/2019 19:35
  •  Grande debate encerra oficinas do Plano Diretor da zona Sul
Divulgação

O segundo dia de oficina do Plano Diretor da zona Sul de Natal  realizada, na manhã deste sábado, 7 de setembro, dia da independência do Brasil, atraiu um grande público tanto da população residente quanto de outras regiões da cidade.  A região abrange zonas adensáveis e de adensamento básico, de interesse turístico (ZET's), de Proteção Ambiental (ZPA's), especiais de interesse social (AEIS) e de operação urbana, sendo uma das áreas da cidade com maior verticalização.  O evento ocorreu no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RN), em Candelária. Na próxima terça-feira, 10, a oficina será com as entidades profissionais, na Faculdade Estácio do Alecrim.

 

 

A leitura técnica, que contém dados levantados pelos técnicos da Semurb, mostrou que a região com uma área de 45,7 km², o correspondente a 27,12% da área total do município, teve um crescimento populacional similar ao de toda a cidade, excetuando a região Leste que teve decréscimo populacional nos últimos anos. E, que Lagoa Nova e Capim Macio foram os bairros que apresentaram os maiores crescimentos populacionais, enquanto Neópolis e Nova Descoberta tendem a estagnação. No quesito dinâmica imobiliária, a região, apesar de ter grande porção do território como área de adensamento básico, apresentou as maiores quantidades de unidades incorporadas entre 2008 a 2016.  

 

 

A chamada 'leitura comunitária', que representa o olhar da comunidade, o destaque foi para o grupo de Macrozoneamento (GTI), que atraiu grande parte do público presente. Dentre as potencialidades elencadas durante a oficina foram: planos setoriais para porções de bairros, modificar a formula da outorga onerosa, aplicação de IPTU progressivo, aumentos de densidade nos eixos de grande tráfego, incentivo a paisagem ativa, melhoria na orla, estimular as operações urbanas consorciadas, criação de IPTU verde. Entre os problemas apontados foram a falta de arborização e tratamento paisagístico dos espaços públicos, não há aplicação da transferência por potencial construtivo, falta de integração metropolitana, ausência de gestão integrada da orla,  baixo potencial construtivo em áreas com infraestrutura já ampliada, falta de espaços sem fluição pública entre outros.

 

 

Todas as reuniões são coordenadas pela secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), que discute e ouve os anseios da população para depois serem sistematizados pelos dos Grupos de Trabalho (GTs), responsáveis por inserir essas contribuições na minuta de revisão. A dinâmica delas serão as mesmas em todas as regiões,sempre em dois dias nas sextas e sábados, com o mesmo conteúdo, para que mais pessoas possam ter a oportunidade de participar.

 

 

A revisão do Plano Diretor aborda três grandes temas: GT I - Macrozoneamento, que trata do uso e a ocupação do solo. o GT II - Áreas Especiais - que trata da áreas de controle de gabarito, de interesse social, de operação urbana consorciada, e de proteção e o GTIII - que são os sistemas de planejamento gestão e fundos de desenvolvimento urbano.   

 

 

Confira a AGENDA das próximas oficinas:


10/09 - Oficinas Entidades Profissionais
17/09 - Oficinas Instituições de Ensino
13 e 14/09 - Oficinas Zona Oeste
20 e 21/09 - Oficinas Zona Norte

Todas começam a partir das 8 horas.


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css