Lei de Acesso
 

Faça sua busca pelo site


Notícias

natal.rn.gov.br » Notícias » Notícias

13/09/2018 14:30
  • “Paz para além de uma palavra” é tema de concurso de redação e desenho

Ação coordenada pela SEMUL é destinada às nove instituições da Rede de Ensino Municipal do bairro de Nossa Senhora da Apresentação, um dos mais violentos da capital

 

Com o objetivo de estimular a discussão entre crianças e jovens da Rede de Ensino Municipal do bairro de Nossa Senhora da Apresentação sobre uma cultura de Paz, a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (SEMUL) promove um concurso de redação e desenho com o tema “Paz para além de uma palavra”. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a SEMUL, Secretaria Municipal de Educação (SME), Secretaria Municipal de Cultura (SECULT) e Fundação Cultural Capitania das Artes (FUNCARTE).

 

A ação acontece no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na zona norte de Natal, pelo fato de que a comunidade será alvo de dois projetos que serão colocados em prática na localidade: Mulheres da Paz e Projeto, que têm como foco mulheres e jovens do bairro. Nossa Senhora da Apresentação detém altos índices de violência, por isso, foi escolhido para a implantação dos projetos, que contam com o apoio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI) do Ministério da Justiça.

 

O concurso de redação e desenho está entre as ações que antecedem a implantação dos projetos e visam à mobilização e sensibilização dos moradores, assim como foi “Um Dia de Paz”, realizado no dia 25 de agosto na Escola Municipal Waldson Pinheiro. Com o concurso de redação e desenho, a ideia, de acordo com a secretária da SEMUL, Andréa Ramalho Alves, “é incentivar os professores a discutir em suas aulas questões cotidianas que envolvem atos de violência praticados contra minorias, em especial contra as mulheres, suscitando reflexões e debates de como se pode agir individual e coletivamente para diminuir ações dessa natureza”.

 

Desta forma, os estudantes serão estimulados a elaborar tanto redações quanto pinturas que transpareçam o respeito à mulher e que valorizem uma cultura de paz na comunidade.

 

Podem participar da categoria redação estudantes matriculados no Ensino Fundamental do 4º ao 9º ano e na modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA). Já na categoria desenho podem participar os estudantes matriculados desde a Educação Infantil (pré-escola) no Ensino Fundamental, do 1º ao 5º ano.

 

Tanto as redações quanto os desenhos serão produzidos pelo aluno em sala de aula com a supervisão de um professor. O estudante só poderá participar com um trabalho - redação ou desenho, de acordo com a categoria que integra.

 

Os trabalhos deverão ser selecionados em cada escola e entregues à coordenação geral do concurso durante o período de 22 a 26 de outubro. A seleção dos trabalhos pela comissão será de 31 de outubro a 07 de novembro e a divulgação do resultado no dia 14 de novembro.

 

Os primeiros e segundos colocados de cada categoria receberão kits de brinquedos educativos (pré-escola), bicicleta (1º ao 3º ano) e notebooks de última geração (4º ao 9 ano). Os professores dos alunos premiados receberão um Kindle tela de 6" com tecnologia Ink Pearl™.

 

Sobre os projetos Mulheres da Paz e Protejo

Os projetos Mulheres da Paz e Protejo serão executados pela Prefeitura do Natal, através da SEMUL, e contam com o apoio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (PRONASCI) do Ministério da Justiça. O objetivo é enfrentar a violência com a capacitação de mulheres e jovens do bairro de Nossa Senhora da Apresentação, para transformar realidades.

 

O Projeto Mulheres da Paz visa capacitar mulheres atuantes na comunidade para que sejam mediadoras sociais, a fim de valorizar as práticas políticas e socioculturais desenvolvidas por e para elas. Tem também a incumbência de fortalecer redes de prevenção à violência doméstica e familiar e o enfrentamento às violências que compõem a realidade local envolvendo jovens e mulheres.

 

O projeto Protejo vai selecionar e acompanhar jovens entre 15 e 24 anos em situação de risco ou vulnerabilidade familiar e social, egressos do sistema prisional ou cumprindo medidas socioeducativas. O objetivo é despertar no jovem suas potencialidades, aprimorar conhecimentos e habilidades, oportunizar acesso a tecnologias, apresentar alternativas para o seu crescimento social e pessoal, a partir de atividades que buscam resgatar a sua autoestima, além da convivência não violenta e solidária.

 


Compartilhar no Facebook   Compartilhar no Twitter   Enviar por E-mail   Gerar para Arquivo/Imprimir  
SEMPLA desenvolvimento. Seguimos as seguintes recomendações de projeto: w3c_aa w3c_xhtml w3c_css