Biblioteca Virtual do Natal
Registro Bibliográfico: 1134
Tipo de Material: Dissertação
Área Temática: Políticas Públicas
Título: Conectores Sequenciadores em artigos de opinião escritos por vestibulandos : uma questão de marcação Linguística com implicações para o Ensino.
Autor Principal: Flávia Angélica de Amorim Andrade
Local de Publicação: Natal/RN
Ano de Publicação: 2011
Volume / Paginação: 111f.
Instituição: UFRN
Assuntos Relacionados: Escrita - Dissertação, Ensino - Dissertação, Linguística Aplica - Dissertação, Língua Portuguesa - Dissertação
Notas de Resumo: Nesta dissertação, à luz do Funcionalismo Linguístico Norte-americano, analisamos conectores sequenciadores em produções textuais escritas do vestibular 2009.1 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Nosso objetivo principal é verificar se os empregos dados a esses conectores em artigos de opinião produzidos em situação de vestibular são influenciados pelo princípio da marcação linguística, segundo o qual formas mais marcadas tendem a ser utilizadas em contextos mais complexos e formas menos marcadas tendem a ser utilizadas em contextos menos complexos. Controlamos quatro grupos de fatores sintático-semânticos e semântico-pragmáticos aptos a mensurar graus de complexidade relativos ao contexto de uso de conectores: níveis de articulação textual, relações semântico-pragmáticas, traços semântico-pragmáticos verbais e tipos de sequências textuais. Os resultados obtidos nos permitiram avaliar a influência que o princípio da marcação linguística exerce sobre o uso de conectores sequenciadores em artigos de opinião produzidos por vestibulandos. O conector E, menos marcado, predomina em contextos de menor complexidade, ao passo que os demais conectores encontrados em nossa amostra, todos definidos como mais marcados, predominam em contextos de maior complexidade. Observamos, ainda, haver uma grande frequência do conector E nas produções textuais averiguadas, ao lado de uma baixa frequência dos demais conectores. Além disso, mapeamos três tipos distintos de inadequação entre o conector sequenciador utilizado e a relação semântico-pragmática pretendida e/ou obtida. Com base nesses resultados, sugerimos algumas atividades para os níveis fundamental e médio de ensino, com o intuito de contribuir com um ensino de Língua Portuguesa que vise à diversificação dos conectores sequenciadores empregados em artigos de opinião, bem como à adequação desses conectores a contextos de menor ou maior complexidade e a diferentes relações semântico-pragmáticas.
Download: Texto completo - BVN Clique aqui
Titulação: Mestre em Estudos da Linguagem
Banca: Orientadora: Maria Alice Tavares
Banca: Edair Maria Görski
Banca: Maria da Penha Casado Alves

SEMPLA - Secretaria Municipal de Planejamento
Rua Dr. Ewerton Dantas Cortez, 1432, Tirol. CEP: 59020-620
E-mail: sempla@natal.rn.gov.br - Telefone: (84) 3232-4906